Uma aventura em Phoenix, Arizona

Visitas: 899

b_300_200_16777215_00_images_Ano_letivo_18-19_3P_intel_isef_1.jpgOs jovens cientistas do projeto Bioplástico dá-te vida! participaram na maior Feira Internacional de Ciência e Engenharia do mundo (INTEL ISEF), em Phoenix, Arizona, nos EUA, de 11 a 18 de maio. Esta experiência enriquecedora resultou da participação e consequente 1.º lugar na  12.ª Mostra Nacional de Ciência, organizada pela Fundação da Juventude, pela Agência Ciência Viva e pelo Município do Porto, que decorreu entre 31 de maio e 2 de junho de 2018, na cidade Invicta.

 

A Intel ISEF é organizada pela Society for Science & the Public, uma organização não governamental, sediada em Washington, que tem como objetivo selecionar e divulgar a melhor investigação desenvolvida por estudantes pré-universitários a nível mundial. Organizada há mais de seis décadas, esta competição conta com o apoio financeiro da Intel Corporation.

Para além dos inúmeros momentos de avaliação e de defesa, dando a conhecer as mais-valias do projeto, representando com bastante orgulho Portugal e o Agrupamento de Escolas de Ovar Sul, os alunos tiveram, igualmente, a oportunidade de conhecer Phoenix, uma cidade emblemática, de arquitetura moderna, capital do estado do Arizona, no sudoeste dos EUA e conhecida pelo sol e pelas temperaturas quentes durante todo o ano, rodeada de paisagens desérticas.

Apesar das elevadas temperaturas que se fizeram sentir, nada impediu os Jovens Cientistas de conhecerem novos costumes, conviverem com outras culturas e, acima de tudo, se divertirem. Uma semana repleta de experiências inesquecíveis e marcantes, vivenciadas com colegas e Professores que ficarão, sem dúvida, nas suas memórias.

Como não poderia deixar de ser, é devido o reconhecimento ao Professor Carlos Oliveira, pelo seu contributo na elaboração do Projeto, à Professora Júlia Pereira, pelo companheirismo e pela ajuda incansável que teve para com o grupo, assim como à Direção do Agrupamento e a todos os docentes e colegas de turma que contribuíram para a concretização deste sonho. É, igualmente, de salientar o papel fundamental da Doutora Idalina Gonçalves, investigadora do Departamento de Química da Universidade de Aveiro, que sempre se mostrou disponível para orientar e ajudar os alunos na realização de todos os modelos de bioplástico, bem como na análise e interpretação dos resultados inerentes ao projeto.

Por último, um profundo agradecimento à Fundação da Juventude pela amizade, empatia e profissionalismo, em  particular à Doutora Carla Mouro e à Doutora Susana Chaves.

Os Jovens Cientistas do AEOS,

João Pedro Gomes
Maria Miguel Castro
Patrícia Silva Cruz
b_300_200_16777215_00_images_Ano_letivo_18-19_3P_intel_isef_2.jpg