Júlio Dinis

Visitas: 5447

 

"Não tenteis a louca empresa de aniquilar o sentimento, espíritos áridos que infundadamente o temeis, como coisa desconhecida à vossa alma seca e estéril. Quem deveras confia nos destinos da humanidade não tem medo das lágrimas. Pode-se triunfar, com elas nos olhos."

                                                        Júlio Dinis, A Morgadinha dos Canaviais - Capítulo XXI.

Júlio Dinis

Júlio Dinis, pseudónimo de Joaquim Guilherme Gomes Coelho (1839-1871), nasceu no Porto e foi entre esta cidade, Ovar e o Douro que passou grande parte da sua vida. Tirou o curso de Medicina na Escola Médica do Porto, aliando a profissão de médico à de escritor. Os seus primeiros textos foram publicados em A Grinalda e em O Jornal do Comércio. De uma família de tuberculosos (a mãe e os irmãos morreram com essa doença), Júlio Dinis contrai também a doença e parte numa cura para a Madeira, cura esta que de pouco lhe valeu, falecendo ainda muito novo.

Obras: As Pupilas do Senhor Reitor (romance, 1867); Uma Família Inglesa (romance, 1868); A Morgadinha dos Canaviais(romance, 1868); Serões da Província (novelas, 1870); Os Fidalgos da Casa Mourisca (romance, 1871); Poesias (1873); Teatro Inédito (3 vols., 1946-1947).